Doutoramento em educação: primeiras impressões

A minha principal expetativa ao inscrever-me neste curso era a de aprofundar o meu conhecimento da investigação científica e das principais tendências de investigação e desenvolvimento na área do EDEL, de modo a que as decisões que tomo, ou para as quais contribuo, no âmbito da minha atividade profissional sejam também fundadas neste conhecimento científico.

Para já, a frequência do curso, embora ainda recente, tem correspondido a estas expectativas. Desde o aprofundar de temas de que conhecia pouco – como o design based research –  até à descoberta de ferramentas como o Turnitin, passando pela recuperação de leituras antigas e pelo contacto com a experiência dos demais colegas, tem sido um processo de descoberta, de aprendizagem e de reflexão.

Diria que, no essencial, a frequência deste doutoramento tem contribuído para um processo de estruturação de ideias acerca da prática do desenho instrucional que nem sempre é fácil de realizar quando se está embrenhado no dia-a-dia da atividade profissional. Frequentar este programa obriga a parar para pensar e enquadra de forma diferente a prática quotidiana, desde logo pelo simples facto de me colocar (novamente) na posição de alguém que aprende a distância – uma experiência fundamental para quem desenha experiências formativas neste formato.